sexta-feira, 10 de agosto de 2007

The Human League em Lisboa: Reportagem...

O segundo concerto dos The Human League em Portugal realizou-se no passado Sábado, 4 de Agosto, na Praça do Comércio em Lisboa. Depois de um mini-concerto no Hotel Farol Design em Cascais, no final de Junho, a banda de Sheffield regressou para um verdadeiro concerto, integrado no Festival Oceanos. Os The Human League foram a segunda banda a actuar, entre os Expensive Soul e Marcelo D2. Como deverão compreender o cartaz não foi o mais feliz, considerando a diferença de estilos musicais presentes em palco e consequentemente a diferença de públicos. O resultado de combinações destas já tem originado reacções pouco amistosas de públicos que não têm nada a ver com as bandas que estão a actuar. Felizmente os meus piores receios não se confirmaram e o público presente respeitou, dentro dos possíveis, a performance dos The Human League. Depois da actuação dos Expensive Soul, o público (minoritário) afecto à banda inglesa aproximou-se do palco e esperou pelo início do concerto. De uma faixa etária acima da média da maioria dos presentes, adivinhava-se que não tinham ido ver nenhuma das outras bandas.
Quanto ao concerto, estivemos perante uma performance muito bem conseguida. Os The Human League ofereceram-nos uma actuação segura e muito completa no que respeita às músicas tocadas, como se de um concerto em nome próprio se tratasse. Apesar de já levaram mais de vinte e cinco anos na bagagem, Phil, Susan e Joanne, provaram que se encontram em excelente forma. O primeiro indício de que estavam quase a pisar o palco foi quando o tema Don`t You Want Me começou a ser tocado, em versão instrumental, ao som de uma gaita-de-foles.
Como já referi, foi um concerto tipo " best of " repleto de êxitos, com destaque para o álbum Dare!, do qual tocaram seis temas. Apesar da maior parte do repertório ser da década de 80, não esqueceram o bem sucedido álbum Octupus de 95, com One Man in My Heart e Tell Me When, bem como o single de apresentação do último álbum de originais Secrets de 2001, All I Ever Wanted. Da fase pré-Dare! o tema escolhido foi Being Boiled, em detrimento de Empire State Humam. Pelo meio tivemos os clássicos Mirror Man, Keep Feeling (Fascination), The Lebanon e Human. Para terminar em beleza a escolhida foi Together in Electric Dreams, contagiando todo o público, que já tinha vibrado antes do encore com Don`t You Want Me. Quem lá esteve para ver as outras bandas e não fizesse a mínima ideia de quem os The League eram nem da importância que têm, certamente não ficou indiferente a um final de concerto apoteótico, à semelhança do que já tinha acontecido em Cascais. Em jeito de conclusão... todos os que se deslocaram à Praça do Comércio para ver os The Human League tiveram a oportunidade de assistir a um excelente espectáculo. Se descontarmos o alinhamento do cartaz e algum público menos desejável, foi tudo bom a começar pelo facto da entrada ser livre. Os jornais do dia seguinte falaram de uma assistência na ordem das 25 mil pessoas que, na minha opinião, peca por excesso. Esteve uma boa casa embora longe daquele número. O mais certo é terem estado perto de 10 mil pessoas, arredondando já muito por alto. No final, juntamente com os meus camaradas de concerto, Nuno e Augusto, conseguimos chegar perto de alguns elementos da banda que, com extrema simpatia, se disponibilizaram para tirar algumas fotos connosco. Um agradecimento especial ao Nuno_45 pelas fotos enviadas.

5 comentários:

Beca disse...

Espera! então já passaram estes dias todos e agora que finalmente descobri o teu blog não te apraz dizer nada sobre o concerto magnifico dos Human League na Praça do Comércio?!
ah desculpa estás de férias...
então aguardo essa opinião e claro! diz-me se falaste com algum membro da banda!

Beca

BV disse...

Olá Beca, tudo bem?
Obrigado pela visita ao Eléctrico 80!:) Espero que gostes e te tornes presença assídua.
Espero hoje finalizar o post sobre o concerto dos The Human League na Praça do Comércio.
Pouco depois de vocês se terem ido embora conseguimos algumas fotos com eles. Vou publicar uma delas...

ana disse...

Bruno estou a gostar muito de descobrir o teu blog...
Relativamente ao The Human League... devo dizer-te que apesar de fã, não domino como tu! a sua discografia! ou seja sou a fâ versão soft!
Subscrevo o teu artigo na integra! Aliás bem interessante, porque tudo o que descreves eu também senti!Foi de facto uma bela actuação mesmo com toda a massa díspare que povoava a Praça do Comércio!
Só daria ainda um enfoque especial ao bom gosto de todo o material que apresentam em palco (aqueles Macs brancos com mesa de leds a piscar que bem que resultou!)
Foi com grande agrado que passados tantos anos descobri que afinal ainda "mexiam" e que havia mais pessoas como eu saudosistas de um grupo que marcou a música pop!

ah! a foto está mt gira! o Philip mt bem disposto! e tu com a bela da t'shirt!

vai dando news... ;) eu vou vendo o teu blog!

BV disse...

Olá Beca!:)
Obrigado por teres voltado ao Eléctrico 80 para comentar o post sobre o concerto dos The Human League. Referiste um aspecto (não apenas estético) muito importante: os Macs brancos. Em relação ao facto de seres uma fã versão soft, não tenhas problemas porque eu também não sou muito mais do que isso, apesar de gostar bastante deles. Como deves compreender, quando se faz um pequeno artigo sobre qualquer assunto tenta-se reunir, na medida do possível, a informação mais relevante. Apesar de conhecer algumas coisas, não arrisco escrever sem conferir alguns factos que são impossíveis de reter na memória. Dá uma vista de olhos por alguns posts mais antigos que escrevi... de certeza que vais gostar!:) Volta sempre...

Bjs***

Anónimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu